Todas as faces de uma farsa…

Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar…

1reproducao20 Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar...

Rio de Janeiro…

Ele foi apresentado com pompa e circunstância.

Seria a grande atração para a Copa das Confederações.

E principalmente o Mundial de 2014.

Mas bastaram quatro partidas e veio o desencanto.

A sensação é a mesma que a emissora teve com Pelé.

E executivos juraram que não passariam pela mesma coisa.

Comentários inócuos, que nada acrescentam, até atrapalham de tão óbvios.

Ronaldo virou prisioneiro dele mesmo na TV Globo.

O empresário de Neymar e Lucas…

O membro do Comitê Organizador Local…

O garoto-propaganda.

Todos os personagens que criou mataram o comentarista.

Ele está tão preso a compromissos que resolveu não opinar.

Amarrado pelos pés eticamente, ele perdeu o brilho no olhar.

Está constrangido no ar.

Sabe que não pode elogiar abertamente seus clientes.

Muito menos destacar os pontos positivos da organização da Copa da Confederações.

Inteligente, tem a noção que suas palavras podem despertar suspeitas.

Será que que é o dono na 9ine destacando o cliente Neymar?

Ele é pago para melhorar a imagem do jogador do Barcelona.

Muito bem pago.

Não recebe do COL, o que o mantém no cargo é o apego ao poder.

Se mostrar como um potencial dirigente.

Ele não esconde que deseja comandar a CBF.

Ronaldo está amarrado não pode criticar os estádios inacabados.

1ae46 Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar...

As obras de mobilidade, as reformas nos aeroportos que não saíram do papel.

Manaus, Cuiabá, Natal e Brasília, os elefantes brancos.

Juntos, custaram cerca de dois bilhões de reais.

Ele não pode falar uma palavra.

Executivos da Globo acreditavam que bastaria o carisma.

Como foi na Copa de 1994 com Pelé.

Não aprenderam a lição da época.

Além de estar completamente despreparado, ele também tinha seus compromissos.

Representante de um cartão de crédito patrocinador da Copa, Pelé se continha.

Não questionava como deveria fazer os horários absurdos dos jogos.

Partidas disputadas ao meio-dia, com 35 graus.

Foi desesperador para brasileiros e italianos disputarem a final do Mundial.

O desgaste com o calor do meio-dia foi revoltante.

Mas Pelé mal tocava no assunto.

A Globo teve de fazer mudanças para acomodar Ronaldo.

Afastou da Copa das Confederações e do Mundial, Caio Ribeiro.

Principal revelação da emissora, saiu da rádio Globo.

Foi moldado para dividir com Casagrande as transmissões para São Paulo.

De personalidade dócil, inteligente, progrediu muito como comentarista.

Mas com a chegada de Ronaldo, foi afastado dos jogos.

Ganhou uma triste compensação.

Um mesa virtual de botão onde finge manipular os times.

Não há grandes recursos para abranger a complexidade dos jogos.

As cenas são primárias, patéticas.

Mas era mexer no nada ou não haveria o que fazer.

O comentarista aceitou.

1divulgacao1 Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar...

Caio é muito querido no departamento de esporte da Globo.

Há grande descontentamento dos funcionários por ser sido rebaixado.

Principalmente porque Ronaldo não está funcionando.

Muitos empregados da emissora sabem que ele 'não pode' funcionar.

O grande defensor da contratação do comentarista foi Galvão Bueno.

O narrador já percebeu que não está dando certo.

Ele também se vê preso.

Não há como fazer grandes questionamentos a ele.

Então faz brincadeiras, perguntas genéricas.

Que não o comprometem, comprometem a transmissão.

Tudo fica ainda mais nítido, pior por causa de Casagrande.

Ele faz questão de usar a liberdade que adquiriu com anos de transmissões.

E que faz parte da sua personalidade forte, quase indomável.

Casagrande toca nos pontos vitais da Copa das Confederações.

Mostra o seu desagrado com os estádios, filas.

Questiona os jogadores brasileiros, inclusive Neymar.

Critica erros e acertos de Felipão.

É um homem livre.

Até Arnaldo César Coelho é muito mais crítico do que o ex-jogador.

Fica patético.

Ronaldo está cada vez mais exposto, incomodado.

Isso passa no ar.

Suas obviedades, seu medo de falar, seu comprometimento ético.

Tudo fica à flor da pele.

Alta tecnologia, gritos ufanistas de Galvão, poucas entradas no ar.

Nada disso tem conseguido disfarçar o fracasso da contratação.

O erro de acreditar que ter apenas Ronaldo bastaria.

Se ele não pode falar, como assume o cargo de comentarista?

De nada adianta o uniforme, os óculos, as estatística que carrega.

2divulgacao1 Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar...

O problema é quando abre a boca.

A situação não irá mudar até a Copa do Mundo.

Ele continuará com os mesmos contratos.

Com as mesmas amarras.

Com Caio Ribeiro talvez jogando PlayStation.

Casagrande enfrentando Galvão Bueno e mostrando sua independência.

E Ronaldo?

Talvez falando cada vez menos.

Como a Globo fez com Pelé em 1994.

O que aconteceu nos Estados Unidos bastou.

E o melhor jogador do mundo foi 'esquecido' das outras Copas.

Galvão Bueno se irritava com Pelé.

Chegava a desligar seu microfone para que se calasse.

Com Ronaldo não pode fazer a mesma coisa.

Ele foi um dos pais da ideia da sua contratação.

E deu diversas entrevistas dando o aval ao amigo.

Tinha certeza de que se firmaria como comentarista.

"Conhecimento e capacidade para isso, tem de sobra", disse Galvão.

Ronaldo talvez tenha.

Mas não pode e não quer falar.

Mais do que isso, não pode se comprometer.

É um homem cheio de amarras.

O resultado é pífio.

E até causa rejeição, já que virou um dos alvos dos manifestantes.

Virou um dos símbolos desta Copa do Mundo de R$ 30 bilhões.

Em vez de idolatria, tem sido xingado por torcedores nos estádios.

Os dois lados estão prejudicados.

A 'sacada genial' de Galvão Bueno se mostrou um tiro no pé.

Ronaldo não está acrescentando absolutamente nada.

Sua exposição e seus comentários óbvios, rasos, denigrem a imagem do ex-atleta.

O fazem parecer muito menos inteligente do que realmente ele é.

Haverá a avaliação final das transmissões da Copa das Confederações.

E a atuação de Ronaldo será o assunto principal.

O contrato até 2014 já está assinado.

O ex-jogador também fará sua análise, se está valendo a pena.

Se adianta ter exposição e não poder falar de verdade.

Vai pensar com calma em Londres, onde irá morar.

A experiência até agora tem sido um fracasso.

Tanto para a Globo como para Ronaldo.

Muita coisa pode acontecer até junho de 2014…

3divulgacao Travado diante dos compromissos com jogadores e com o COL, Ronaldo está sendo um fracasso como comentarista na Globo. Apesar de contrato assinado, muita coisa pode mudar até a Copa do Mundo. Os dois lados vão avaliar se vale a pena tanta exposição sem liberdade para falar...

Tabela interativa da Série A: http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte e imagens: R7 – Blog do Cosme Rímoli