A primeira vez a gente nunca esquece

Enfrentar o Internacional terá 'sabor especial', afirma Marquinhos Gabriel

Jogador diz que tem boa expectativa para a primeira vez em que enfrentará o ex-clube e pede que Bahia segure ímpeto da equipe gaúcha no domingo

A relação de Marquinhos Gabriel com o Internacional é quase íntima. Revelado pelo Colorado, o jogador tem no currículo quase dez anos dedicados ao clube gaúcho. Agora, depois de passar por Avaí e Sport, Marquinhos vai reencontrar a equipe na qual permaneceu por mais tempo até hoje.

No próximo domingo, Bahia e Inter se enfrentam em Caixas do Sul. Será a primeira vez que o jogador vai atuar contra o time do Rio Grande do Sul.

É a primeira vez que vou enfrenta-los. Eu tinha contrato até 2014, mas acabei rescindindo com eles agora no início do ano. A expectativa é a melhor possível. A gente vem numa crescente muito boa de treinamento, de jogos. A gente tem tudo para fazer um bom jogo lá. Trazer um pontinho para ia ser importante também, mas a gente vai buscar os três pontos lá no Sul – afirmou o jogador, nesta sexta-feira.

Para Marquinhos, a partida terá um gosto especial. Mas não por mágoa ou sentimento similar. O jogador parece ter na memória boas lembranças da época de Inter. Ele destaca os amigos feitos em terras gaúchas e afirma que fazer um gol contra o ex-clube seria especial.

Essa questão do jogo, para mim, tem um sabor especial, porque cresci lá, fiz muitos amigos lá. Mas espero fazer um bom jogo, fazer o que tenho feito nos jogos anteriores. É uma expectativa muito boa. Estou ansioso pra fazer o gol logo. Tenho batido na trave. Contra o Inter, seria especial, por eu ter passado lá – disse.

O gol, aliás, é uma das metas de Marquinhos. Sem marcar desde 25 de julho do ano passado, o jogador procura manter a tranquilidade para desencantar no Bahia.

Eu tenho trabalhado muito essa questão de fazer o gol. passei a tranquilidade necessária para mim mesmo. O gol vai sair na hora certa. Estou com isso na cabeça. Quando pintar a oportunidade, vou colocar pra dentro.

Apesar de toda a calma de Marquinhos, a missão do Tricolor baiano é difícil. Em toda a história do Brasileirão, a equipe nunca venceu o Inter no Rio Grande do Sul. Para tentar o primeiro triunfo na casa colorada, o jogador dá a receita:

– Se a gente jogar pertinho e compacto… O time deles é muito qualificado, e a gente vai ter que ter calma. Com a bola nos pés, tem que jogar também. Se a gente conseguir segurar um pouquinho o ímpeto deles, a gente vai sair de lá com um resultado bom – finalizou.

Fonte: Globoesporte.com. em 31/05/2013

Foto: Site ogol