Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Bahia apresenta o projeto Rede Nordeste, que busca reformular suas divisões de base

Projeto contará com centros de captação, avaliações semestrais para os jogadores e a criação de uma equipe sub-23

Apresentação do projeto de reformulação da base do Bahia (Foto: Divulgação/EC Bahia)
329

Na manhã desta segunda-feira (26), o Bahia apresentou o projeto Rede Nordeste, que pretende mudar completamente a formação de atletas do clube. Na apresentação, no auditório do Fazendão, o presidente Guilherme Bellintani falou sobre a ação, que pretende reformular a captação, desenvolvimento e transição dos jogadores formados no clube.

O projeto Rede Nordeste pretende aproveitar melhor os recursos gerados pelas divisões de base e transformar o Bahia em referência regional na revelação de atletas. O clube irá contar com polos espalhados em locais do país. Neste ano, o Tricolor pretende abrir sete polos de captação no interior do estado, em regiões como Feira de Santana, Itabuna e Ilhéus. Guilherme Bellintani falou sobre a possibilidade de firmar parcerias com outras equipes, como o Vitória da Conquista, para ampliar a rede de observação.

O Bahia pretende, em 2019, ter quatro centros de captação por toda a região Nordeste. E até 2020, o clube quer mais quatro centros em estados de outras regiões do país, como o Pará e o Espírito Santo.

Diego Cerri, diretor de futebol do clube, falou, durante a apresentação do Rede Nordeste sobre a busca de jovens valores. Segundo o dirigente, o clube irá priorizar aspectos técnicos em relação às características físicas. O Bahia também irá ampliar o número de observadores para analisar jogadores para a base. O Tricolor tem dois profissionais contratados atualmente para a área. A equipe pretende aumentar este número para quatro olheiros.

Avaliações semestral e educação dos jogadores

O Rede Nordeste irá mudar a forma da análise dos jogadores do Bahia durante a sua formação. Neste projeto, os atletas irão passar por avaliações semestrais, que envolvem critérios educacionais, além da diretoria de futebol e comissão técnica da categoria. Quem não conseguir passar nesta avaliação, não irá permanecer no clube, abrindo espaço para a busca de novos atletas e reduzindo o desperdício de recursos em jogadores acima de 20 anos que não atuam pelo time profissional.

O Tricolor também irá reforçar a preocupação com a educação dos jogadores, exigindo a participação em cursos e palestras. O clube irá oferecer aulas de questões sociais com assuntos da atualidade, como racismo e homofobia.

Tempo para mostrar potencial e equipe sub-23

Neste projeto, o Bahia garante que todos os jogadores da base terão ao menos 1000 minutos em campo a cada temporada para mostrar seu potencial, dando sequência de jogos aos garotos e evitando que eles fiquem apenas em regime de treinos.

Guilherme Bellintani também anunciou que será criado um time sub-23 do Bahia, que irá participar do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, que tem início previsto para maio. O elenco desta categoria será formado com atletas que estão no clube e outros jogadores da faixa etária que sejam bem avaliados pelo DADE.

Com a equipe sub-23, o Tricolor pretende dar espaço aos jogadores que já passaram da idade de jogar no sub-20, mas que não estão prontos para jogar pela equipe profissional. Além disso, o Tricolor quer identificar jovens valores, como Gregore, que atuou pelo Santos no último Campeonato Brasileiro de Aspirantes e hoje é titular da equipe do Bahia.

Comissões técnicas

Sub-20: O técnico será Pablo Fernandez. O preparador físico será Ângelo Alves.

Sub-17: O técnico será Thiago Santa Bárbara. O preparador físico será Cristian de Oliveira Medeiros.

Sub-15: O técnico será Rafael Alan Rodrigues Lopes. O preparador físico será Alberto Braz.

Comentários
Carregando...