Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Bahia vence no tempo normal, mas perde nos pênaltis para o Atlético-PR e é eliminado da Sul-Americana

Tricolor devolveu a derrota por 1 a 0 no jogo de ida, mas foi derrotado na disputa de pênaltis por 4 a 1

Flávio em jogo do Bahia contra o Atlético-PR (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)
39

Na noite desta quarta-feira (31), o Bahia venceu o Atlético-PR por 1 a 0 no tempo normal, mas perdeu por 4 a 1 na disputa de pênaltis, na Arena da Baixada, no jogo de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. Com isso, o Tricolor dá adeus à competição continental.

O zagueiro Douglas Grolli marcou o gol da equipe, que devolveu o placar de 1 a 0 sofrido no jogo de ida, na Arena Fonte Nova. Porém, na disputa de pênaltis, Vinícius e Zé Rafael desperdiçaram as suas cobranças e o Bahia foi eliminado.

Ao Tricolor agora, resta apenas o Campeonato Brasileiro nesta temporada. A equipe volta a campo neste domingo (4), às 19h, quando enfrenta a Chapecoense, na Arena Fonte Nova, pela 32ª rodada da competição.

O JOGO

Primeiro tempo

O Atlético-PR aproveitou o apoio da sua torcida e, logo no primeiro minuto de jogo, chegou com perigo. Pablo pegou uma sobra da entrada da área e a bola passou por cima do gol de Douglas. O Furacão seguiu no ataque e, aos oito, Pablo bateu falta de longe e Douglas defendeu em dois tempos.

Polêmica aos 17 minutos: o Bahia teve um gol anulado. Zé Rafael dividiu com o defensor Léo Pereira e a bola sobrou para Júnior Brumado, que balançou as redes. Porém, o auxiliar já havia marcado falta de Zé Rafael na dividida.

Aos 33, chance do Atlético-PR: Raphael Veiga cobrou falta rasteiro, a bola passou por todo mundo e tirou tinta da trave de Douglas. Aos 36, Renan Lodi descolou um lindo cruzamento para Raphael Veiga, que pegou mal na bola.

No minuto seguinte, o Bahia chegou com perigo. Após lateral na área, Nilton desviou de cabeça e a bola sobrou para Zé Rafael. Ele ajeitou para Léo, que bateu para a defesa do goleiro Santos.

O Furacão voltou a assustar aos 40. Pablo puxou contra-ataque, invadiu a área e tocou para Marcelo Cirino, que bateu para o gol, mas foi bloqueado pelo zagueiro Lucas Fonseca.

O Bahia conseguiu abrir o placar no último lance da primeira etapa. Aos 46, Léo cobrou lateral na área, Nilton ganhou na dividida e bateu para o gol, e o zagueiro Douglas Grolli desviou para abrir o placar.

Segundo tempo

O Atlético-PR precisava fazer um gol para evitar a disputa de pênaltis. Com isso, aos nove, Jonathan cruzou e Nikão tentou de voleio, mas pegou mal. Aos 18, Raphael Veiga arriscou de fora da área para a defesa segura de Douglas.

O Furacão seguiu no ataque. Aos 20, Renan Lodi cruzou e Pablo bateu mal para o gol. No minuto seguinte, Marcelo Cirino escorou de cabeça e Pablo, da entrada da área, chutou por cima.

O Bahia teve a sua melhor chance na segunda etapa aos 34. Edigar Junio avançou em velocidade e arriscou para o gol, mas bateu fraco e a bola passou ao lado do gol.

 

O Atlético-PR teve a sua última boa chance aos 41, quando Pablo bateu falta próxima da área e a bola passou perto do gol.

 

Disputa de pênaltis

O Atlético-PR abriu a disputa de pênaltis com a cobrança de Jonathan, que deslocou o goleiro Douglas e abriu o placar (1-0). Vinícius cobrou o primeiro pênalti para o Bahia, mas sua cobrança foi defendida pelo goleiro Santos (1-0).

Raphael Veiga foi o segundo cobrador para o Atlético e também converteu, chutando forte no alto (2-0). Zé Rafael também tentou buscar o ângulo na sua cobrança, mas acabou isolando (2-0).

O veterano Lucho González foi o terceiro cobrador do Furacão e bateu bem, sem chances para Douglas (3-0). Edigar Junio precisava converter para manter o Bahia vivo, e conseguiu cobrar bem e fazer o seu (3-1).

O pênalti decisivo para o Atlético ficou nos pés de Pablo, que cobrou com categoria e garantiu a classificação rubro-negra (4-1).

FICHA TÉCNICA
Atlético-PR 0 (4) x (1) 1 Bahia

Copa Sul-Americana – Quartas de final (2º jogo)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba
Data: 31/10/2018
Horário: 21h45
Árbitro: Diego Haro (PER)
Assistentes: Jonny Bossio e Coty Carrera (ambos do Peru)
Árbitro de vídeo: Jesús Valenzuela (VEN), auxiliado por Alexis Herrera (VEN) e Juan Belatti (ARG)

Cartões amarelos: Renan Lodi, Bruno Guimarães (Atlético-PR) / Léo, Vinícius, Elber, Zé Rafael (Bahia)

Gol: Douglas Grolli (46/1º)

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira, Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães), Lucho González, Raphael Veiga; Nikão (Bergson), Marcelo (Rony) e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Elton (Gregore), Nilton e Flávio; Zé Rafael, Elber (Vinícius) e Júnior Brumado (Edigar Junio). Técnico: Enderson Moreira.

Comentários
Carregando...