Com a palavra…

Grupo Revolução Tricolor exige explicações a MGF

O grupo Revolução Tricolor entregou na última quinta (13) uma petição ao presidente Marcelo Guimarães Filho pedindo explicações a respeito da situação dos jogadores da base. Formado por sócios do Bahia, o grupo luta desde 2008 pela democratização e transparência no clube, além de exigir maior participação da torcida nas decisões importantes.

Na nota, os sócios solicitam o esclarecimento e a apuração das irregularidades trabalhistas com os jogadores da divisão de base do Bahia. O grupo ainda deixa claro que, caso as denúncias feitas pela imprensa sejam verdadeiras, o Bahia sofre uma grande perda no patrimônio. Com isso, eles alegam que têm direito de conhecer as informações, já que são sócios patrimoniais.

Confira a nota na íntegra:

"Ao Ilmo. Senhor Marcelo Guimarães Filho,

Presidente do Esporte Clube Bahia.

Nós, sócios do Esporte Clube Bahia abaixo assinados, solicitamos esclarecimentos e apuração de fatos divulgados na imprensa baiana sobre o desligamento, já confirmado ou iminente, de vários jogadores oriundos da divisão de base em decorrência da falta do recolhimento tempestivo do FGTS ou de outras supostas irregularidades trabalhistas em curso, como se observa nos casos dos jogadores Alef, Ítalo Melo, Maracás, Guilherme, Madson, Anderson Talisca, etc…

Necessário esclarecer que, caso tal fato realmente tenha ocorrido, estará configurada uma grande perda do patrimônio desta instituição, justificando, pois, a pertinência do presente requerimento, bem como o nosso indubitável direito de conhecer essas informações, na condição de sócios patrimoniais que somos.

Deste modo, caso os desligamentos de atletas por ausência de recolhimento fundiário tenham ocorrido, gostaríamos de saber:

a) Quem é(são) o(s) funcionário(s) e/ou diretor(es) responsável(is) pelo recolhimento de FGTS?

b) Quais jogadores conseguiram na justiça o desligamento do Clube por falta de recolhimento de FGTS e quais os percentuais de direitos econômicos desses atletas pertenciam ao Esporte Clube Bahia?

c) Quem são os agentes/empresários/empresas de gerenciamento de carreira responsáveis por cada um desses atletas?

d) Qual o passivo trabalhista do clube?

Por oportuno, indagamos ainda sobre os motivos pelos quais o atleta Mansur anteriormente desligou-se do Esporte Clube Bahia, sem que este nada recebesse pela extinção do liame contratual, ao tempo em que perguntamos quais as medidas que foram internamente adotadas para evitar novos episódios como esse.

Certos de vossa costumeira atenção e presteza solicitamos também que a presente resposta se dê num prazo de 48 horas."

Fonte: Bahia Notícias