Cristóvão diz buscar ‘soluções com o que tem’

Com elenco limitado, Cristóvão diz buscar 'soluções com o que tem'

Treinador avalia peso da nova diretoria e da intervenção sobre campanha ruim. 'Bom planejamento deve ser feito no início da temporada' afirma

O empate em 1 a 1 com o Atlético-PR evidenciou, mais uma vez, as deficiências do elenco tricolor. Com um jogador a mais durante boa parte do jogo, graças a expulsão de Bruno Silva no fim da primeira etapa – Hélder foi expulso no segundo tempo –, o Tricolor não soube converter a superioridade numérica em superioridade no placar, assim com foi na semana passada, quando perdeu para o São Paulo mesmo com dois atletas a mais em campo.

Com Souza e Fernandão suspensos pelo terceiro cartão amarelo, Obina assumiu a vaga de titular. No banco de reservas, nenhum atacante de ofício. Porém, para muitos, o maior problema do Bahia está no setor de criação. Cristóvão concorda que não dispõe de muitos jogadores capazes de desmontar defesas adversárias com uma assistência certeira, o que faz com que ele realize algumas improvisações. Nos últimos jogos, o treinador tem usado o ‘Caveirão’ como uma espécie de meia.

– A nossa procura tem sido essa. Encontrar jogadores com características para fazer isso, dar um passe mais qualificado, e outros que façam outro tipo de jogada. Talisca e Hélder fazem isso, e eu tenho procurado essa alternativa também com Souza, que sabe sair da área e tem um bom passe. Procuramos encontrar soluções com o que temos – desabafa.

Cristóvão Borges também aproveitou a oportunidade para tirar da intervenção e da nova diretoria o peso pela reta final de campeonato ruim que faz o Tricolor. Para ele, que acredita que um bom planejamento deve ser feito no início da temporada, os jogadores mantiveram o foco dentro de campo.

Não deixe de ler:

Barcelona 2 x 1 Real Madrid – Él Clásico – Gols

Confira também:

Liga dos Campeões – Classificação – Tabela e Regulamento

Tabela interativa da Série A com atualização online

Os melhores vídeos – YouTube União Tricolor Bahia

– Quando eu cheguei, o desejo e objetivo era o de fazer o melhor pelo Bahia. Cada um procurou fazer sua parte. Eu procurei focar no campeonato e trabalhar algumas ideias para os jogadores. (Intervenção) Não teve prejuízo, porque direcionamos isso  para o campeonato. Na verdade, o planejamento tem que acontecer no começo de temporada. Tem que ser feito no início do ano, e não com o campeonato rolando – avalia.

Agora o Bahia terá uma semana inteira para se preparar para o próximo confronto no Brasileirão. O time de Cristóvão Borges vai até Porto Alegre, onde encara o Grêmio, no próximo domingo.


Fonte: GE.COM