Cristóvão nega represálias a Madson

Após polêmica, Cristóvão blinda lateral e nega represálias

Na última quinta-feira, o lateral comentou sobre a sua situação envolvendo o Bahia em uma rede social e sinalizou que ficará no clube até 2015


Madson chegou a deixar o clube, mas justiça resolveu caso

A novela envolvendo o Bahia e o lateral-direito Madson parece ter chegado ao fim. E, no que depender do técnico Cristóvão Borges, o atleta poderá ficar despreocupado. Embora tenha ficado no banco de reservas no primeiro tempo do jogo-treino entre Bahia e Ypiranga, neste sábado (22), o atleta foi utilizado pelo treinador na segunda etapa.

Questionado sobre um possível mal-estar entre o atleta e a comissão técnica, Cristóvão prontamente garantiu que o clima no Fazendão não poderia estar melhor. "Não criou nenhum mal-estar. Ele tem os representantes dele, que reivindicam algumas coisas, e eles resolvem isso com a diretoria. Atrapalhou um pouco, porque ele perdeu dia de treinamento, mas temos muitos dias para treinar e essa paralisação não vai atrapalhar ele, até porque é um atleta que vinha atuando. O Madson é muito bem quisto e nosso grupo tem um ambiente muito saudável", disse.

Madson, que atuou nas últimas partidas como titular da equipe, só entrou no jogo-treino na segunda etapa. Isso, no entanto, não ameaça a vaga do garoto. "Ele, como todos os outros, vai ter uma disputa normal pela vaga de titular. Claro que, como ele ficou uns dias parado, tem que se readaptar. Mas está tudo normal, sem problemas. Os jogadores se entendem muito bem e não temos nenhum problema de relacionamento", garantiu o comandante do time baiano.

Na última quinta-feira, o lateral comentou sobre a sua situação envolvendo o Bahia em uma rede social e sinalizou que ficará no clube até 2015. Madson chegou a conseguir uma liminar e se desligou do Tricolor por algumas horas. O clube recorreu e conseguiu mantê-lo na agremiação.

Fonte: Fernanda Varela – iBahia.com

Foto: ECB