Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Eficiência: Bahia tem o ataque mais poderoso das Séries A e B

9

Metralhadora de gols: Bahia tem o ataque mais poderoso das Séries A e B

Com 62 gols marcados em 31 partidas, Tricolor encabeça a lista dos ataques mais eficientes entre os clubes que disputam as principais divisões do futebol brasileiro

Bahia em campo é motivo de preocupação para as defesas adversárias. Quando entra em ação, o time segue à risca os ensinamentos do técnico Sérgio Soares, que há cerca de seis meses chegou ao Fazendão com muita disposição e uma ideia na cabeça: implantar uma filosofia de jogo agressiva. Azar de Mogi Mirim, Luverdense e CRB, as três últimas vítimas da sanha ofensiva tricolor – juntas, as equipes levaram dez gols. Apenas um exemplo. Na temporada, o feito é mais expressivo. Das 31 vezes que entrou em campo em 2015, os baianos balançaram as redes em 62 oportunidades, uma média de dois a cada jogo. Desempenho de encher os olhos, que faz do ataque do Bahia o mais letal dentre todos os times das Séries A e B do Campeonato Brasileiro.

O alto índice de gols marcados é decisivo no bom desempenho do Tricolor, atual campeão baiano e vice da Copa do Nordeste, além de vice-líder da Série B e com presença assegurada na 3ª fase da Copa do Brasil. Em quase todas as vezes em que a defesa fraquejou, o ataque estava lá para salvar a lavoura. Quando o Sport fez dois, o Bahia fez três. Quando o Nacional-AM fez dois, o Bahia fez três. Quando o Vitória da Conquista fez três, o Bahia fez seis. Para os 29 gols que o Tricolor sofreu em 2015, os 62 marcados mantiveram o saldo positivo em 33.

O segundo ataque mais positivo entre os clubes que disputam as principais divisões do Brasileirão é o do Ceará, algoz tricolor na Copa do Nordeste 2015, com 59 gols marcados – o Vozão, no entanto, alcançou a marca com 37 jogos, seis a mais que os baianos. Botafogo e Sport, que marcaram 53 e 52 vezes, respectivamente, vêm logo atrás – aqui, detalhe para o clube carioca, que disputou 28 partidas, três a menos que o Bahia.

fonte nova; bahia luverdense; (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Jogadores comemoram gol marcado na Arena Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Além de ostentar o melhor ataque da temporada, o Tricolor também tem o melhor desempenho ofensivo do Campeonato Brasileiro – levando-se em conta a Série B e a Série A. Passadas três rodadas das competições, a equipe balançou as redes oito vezes, uma a mais que Macaé, na Segundona, e Sport, time que detém o melhor ataque da elite do futebol nacional. Como só teve a meta vazada duas vezes, o Tricolor tem saldo positivo de seis, também o melhor das duas divisões.

KGB-DEPENDÊNCIA? NEM…

Antes das finais do Campeonato Baiano, o GloboEsporte.com publicou matéria analisando todos os gols marcados pelo KGB, sigla usada para designar o trio ofensivo do Bahia, formado por Kieza, Léo Gamalho e Maxi Biancucchi. Àquela altura, eles eram responsáveis por 25 dos 44 gols do time na temporada (56,8%). Pouco mais de um mês e oito jogos depois, todas as consoantes do ataque tricolor se machucaram, o elenco rodou, mas os gols continuaram a sair. De lá para cá, foram 18, apenas seis deles anotados pelo KGB (33,3%), prova de que outras peças funcionam muito bem na engrenagem ofensiva do Bahia.

Sem os principais atacantes do elenco, abatidos por lesões aqui e acolá, o jovem Zé Roberto ganhou vaga no time, chamou a responsabilidade e marcou duas vezes durante esse período – no total, a joia da base tem quatro gols na temporada. Questionado pela torcida, Willians Santana aproveitou as oportunidades que teve nos dois últimos jogos, contra Luverdese e CRB, e também balançou as redes em duas oportunidades, ambas com passes de Léo Gamalho – o "Samurai tricolor" voltou à equipe logo após o início da Série B.

Quem também contribuiu para os gols do Bahia foram os homens do setor de meio-campo. Dos últimos 18 gols, eles marcaram cinco: Tiago Real, Wilson Pittoni, Bruno Paulista e Souza, duas vezes, guardaram os seus. Se levarmos em consideração a temporada inteira, volantes e meias também têm papel destacado: 17 gols saíram dos pés desses jogadores, com destaque especial para Souza, que marcou seis e certa vez até sugeriu que o “S” de sua inicial fosse incluído no KGB. 

Até onde o Bahia e sua metralhadora de gols podem chegar? Difícil responder. No momento, o que se pode dizer é que o ataque mais eficiente do Brasil mostra serviço com e sem os seus principais jogadores. Fora dos últimos jogos por problemas de lesões, Kieza e Maxi Biancucchi aceleram a recuperação e têm chances de entrar em campo nesta sexta-feira, para enfrentar o Paraná, pela Série B. Com o K, o G e o B afinados, e mais o Z doido para mostrar serviço, problema vai ter Sérgio Soares para armar a equipe. Aquele problema que todo treinador deseja ter.

NÚMEROS E CURIOSIDADES

1) Se marcar mais seis vezes, o Bahia iguala a quantidade de gols anotados na temporada passada.

2) Kieza é o artilheiro tricolor da temporada 2015, com 14 gols marcados, além de ser o maior artilheiro da Arena Fonte Nova: foram 11 gols marcados no novo estádio.

3) Maxi Biancucchi é o vice-artilheiro, com dez gols marcados, além de cinco assistências.

4) Na Série B, o Bahia tem o melhor ataque (oito gols) e a terceira melhor defesa (dois gols).

5) O KGB marcou 31 gols na temporada, o que corresponde a 50% dos marcados pela equipe.

6) Dos 62 gols, 27 foram marcados no primeiro tempo, e 35 no segundo.

Comentários
Carregando...