Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Esquadrão fará um jogo de ‘líderes’ do returno na Vila

5

Tricolor fará um jogo de 'líderes' do returno contra o Santos, na Vila

Na quinta, o tricolor terá uma grande chance de provar que mudou mesmo de maré na Série A do Campeonato Brasileiro

Aquela preocupação passa aos poucos a cada rodada. Apesar da zona de rebaixamento ainda seguir próxima, o Bahia inicia a semana ciente que vive seu melhor momento no Brasileiro restando 12 jogos para o fim do campeonato.

Três jogos de invencibilidade, segunda melhor equipe e ataque do segundo turno, o Esquadrão quer acelerar a arrancada rumo aos 45 pontos, vistos como suficientes contra o rebaixamento. E, para melhorar o astral no Fazendão, nada como uma segunda vitória fora de casa neste returno – já bateu o Botafogo, por 3×2.

Na quinta, o tricolor terá uma grande chance de provar que mudou mesmo de maré na Série A. O desafio é vencer o Santos, às 19h30, na Vila Belmiro. Quem olha a equipe paulista na oitava colocação não vê nenhum bicho de sete cabeças no Peixe. Porém, a equipe de Gilson Kleina vai alerta para o litoral paulista, já que a fase do Santos no returno é tão boa quanto a do Bahia.

Com os mesmos 13 pontos conquistados no segundo turno 61,9%), o Santos tem a terceira melhor campanha do returno, atrás do Esquadrão apenas no saldo de gols (4 a 3). O Inter, com saldo 5, faz a melhor campanha do período.

"Estamos somando pontos e o Santos também está tendo bons resultados. Vamos mais confiantes com os últimos resultados e vai ser uma partida aberta", projeta o meia argentino Emanuel Biancucchi, importante peça tricolor nos últimos jogos.

Primeiro time paulista no caminho do Bahia neste segundo turno, o Santos não terá o destaque Robinho, que está a serviço da Seleção Brasileira e é o comandante da boa fase do equipe santista.

"Sabemos como joga Robinho, está fazendo gols. É importante que ele não jogue, pela qualidade. Mas lá tem grandes jogadores. Temos que nos concentrar no nosso jogo", prega Emanuel, confiante na crescente do Bahia, que soma os mesmos 13 pontos do líder Cruzeiro no returno.

Problemas – Como já virou rotina, o técnico Gilson Kleina terá que usar o banco para iniciar uma partida. Como Rafinha segue com um incômodo muscular na coxa direita e Barbio, titular no empate de 1×1 com o Fluminense, está praticamente vetado por conta de uma pancada no pé, Kleina terá que decidir entre Maxi e Henrique para formar dupla com Kieza. A outra opção seria colocar Marcos Aurélio, que entrou bem no Mané Garrincha e marcou o gol tricolor.

Possibilidade que agradaria Emanuel. "Seria bom. Estou pegando a sequência que eu estava precisando e gosto muito como Marcos joga. Acho que podemos jogar juntos. O treinador vai saber melhor a equipe que vai jogar. O bom é conseguir um bom resultado", dá seu pitaco.

Kleina provavelmente terá outros desfalques. O lateral-esquerdo Guilherme Santos sofreu uma distensão no ligamento do joelho, passou por exame e não treinou ontem. Ele está mais cotado para voltar contra a Chapecoense, domingo, na Fonte Nova. Assim como Branquinho, que sente dor na panturrilha. Pelo menos sem problemas de suspensão, Kleina vai utilizar as manhãs de hoje e amanhã para fazer os últimos ajustes na equipe que jogará em Santos.

Comentários
Carregando...