Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Guilherme Bellintani explica mudanças no novo projeto das divisões de base do Bahia

Nesta segunda-feira (26), o Tricolor apresentou o projeto Rede Nordeste, para melhorar a captação e formação dos jogadores da base

Guilherme Bellintani concede entrevista (Foto: Divulgação/EC Bahia)
151

Nesta segunda-feira (26), o Bahia apresentou a Rede Nordeste, seu novo projeto para captação de novos talentos para a base do clube. O presidente Guilherme Bellintani explicou como o projeto irá funcionar. De acordo com o gestor, o projeto irá investir nos quatro setores (estrutura, captação, formação e transição para a equipe profissional) tentando suprir as necessidades para os próximos três anos:

Cada um dos quatro setores busca chegar ao máximo que a gente entende que é factível ao clube para os próximos três anos

Guilherme Bellintani falou que, sobre a captação de jovens atletas, o Tricolor irá promover um aumento no número de observadores, buscando aumentar a quantidade de atletas observados. O presidente também falou sobre possíveis mudanças no sistema de avaliação destes jovens jogadores:

A cada dois meses o atleta vai receber uma nota dada por referências diferentes, por seu treinador, pela gerência técnica das divisões de base, pelo Dade das divisões de base e a diretoria de futebol, que no caso é a equipe de Diego [Cerri]. São quatro notas diferentes a cada dois meses em variados aspectos, desde preparação física a desempenho técnico e essas notas gradativas, somadas vão fazer a avaliação semestral dele. Ao final do semestre, esse atleta vai para o próximo semestre ou não. Se tiver outro atleta fora do clube que tem avaliação superior à dele, então haverá uma substituição de atletas aqui dentro. O atleta que entra a partir dos 15 anos, ainda tem uma missão muito longa até, de fato se tornar atleta do clube profissional

Guilherme Bellintani confirmou que o Tricolor conversa com clubes, como o Vitória da Conquista, para firmar uma parceria, visando a criação de um polo na cidade:

Estamos conversando com vários clubes baianos e brasileiros, que já tem uma história de organização. O clube sequer precisa ter algum trabalho de divisões de base. A condição é o clube já ter uma cultura organizacional forte. O Vitória da Conquista é um desses clubes que estamos conversando, mas há outros também. A ideia é ter em cada grande polo econômico do estado da Bahia, um polo das divisões de base  do clube

O presidente do Bahia falou sobre a intenção do clube de promover uma integração entre a escola do atleta e o seu Centro de Treinamento, visando uma melhor formação humana do jogador:

Apenas a avaliação de presença ou ausência de um atleta na escola não é o suficiente. Queremos ir muito mais, além disso e um dos elementos mais significativos do nosso projeto é a formação humana, por isso a gente traz novos profissionais para trabalhar nesta área, que quantifica as nossas metas de formação extraclasse, integração com a escola. Um exemplo, a escola nunca esteve no Centro de Treinamento. Os atletas vão à escola, mas o professor e os colegas não sabem da realidade dele. Então é isso que queremos promover, uma integração escola e o clube

Comentários
Carregando...