Inútil!!

Copa das Confederações: Salvador terá só 1,5 mil torcedores de fora do país

Maioria dos ingressos foi comprada pelos próprios baianos

Um levantamento parcial feito pelo CORREIO com dados divulgados pela Fifa mostra que, entre as capitais do Nordeste, Salvador é a cidade-sede da Copa das Confederações que receberá menos turistas para prestigiar o evento esportivo. A pesquisa cruza os dados mais recentes de venda de ingressos para os jogos com o percentual de turistas por origem.

Até ontem, estava confirmado que Salvador receberia apenas 1.511 turistas vindos de fora do país. O número é inferior ao de Recife e está bem longe de alcançar o de Fortaleza. No Recife, 1.903 estrangeiros compraram ingressos, enquanto a capital cearense saiu bem na frente: foram 6.290 ingressos.

No quesito, Salvador só não perde para Brasília, onde apenas 358 torcedores internacionais assistirão ao jogo. Das seis capitais que sediarão a Copa, Brasília é a única que receberá apenas um jogo. Em todas as cidades, a  maioria dos turistas será de brasileiros.

Hotéis

Uma sondagem feita em 16 hotéis da cidade mostra que o único jogo – dos três realizados aqui – que tem gerado expectativa de lotar os leitos da cidade é do Brasil contra a Itália, em 22 de junho. Nesse dia, a ocupação média já chega a 93,15%, de acordo com os setores de reservas dos hotéis. O jogo entre Uruguai e Nigéria, marcado para o dia 20, só gerará uma ocupação de 69,75%. A disputa de terceiro lugar, que ocorre no dia 30, tem a previsão de ocupar apenas 38,71% dos leitos disponíveis na cidade.

“Como ainda não tem a definição de que jogo será, a previsão de ocupação para esse dia ainda está baixa”, justifica o gerente de reservas do hotel Portobello, em Ondina, Danilo Ribeiro. Na unidade hoteleira, apenas 28% dos leitos estão reservados para o dia da disputa de terceiro lugar. “Mas no dia 22, já temos 100% dos leitos ocupados”, pondera Ribeiro. Segundo ele, a maioria dos turistas que se hospedarão no hotel é de origem nacional.

No hotel América Towers, localizado no Caminho das Árvores, as reservas já sinalizam uma ocupação de 85% no dia 20, 90% no dia 22 e 50% no dia 30. No local, a maioria dos turistas também é de brasileiros. “A  maioria deve vir do Sudeste, de cidades como São Paulo e Belo Horizonte. Do Nordeste, são poucos, mas as principais cidades da região com hóspedes previstos são Recife, Fortaleza e Aracaju”, disse a gerente operacional, Mónica Falco.

Entre os turistas estrangeiros, a maioria dos hóspedes será de italianos nos principais hotéis ouvidos pela reportagem. “Também esperamos gente de Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai”, prevê o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurante, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte (SHRBS), Silvio Pessoa.

Segundo ele, a maioria dos turistas deverá vir de outras cidades baianas. “Prevemos que grande parte desses turistas venha do interior”, disse. Entre as cidades mais mencionadas nos hotéis ouvidos pelo CORREIO estão Eunápolis, Feira de Santana e Jequié.

Grade

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria Hotéis na Bahia (Abih-BA), José Manoel Garrido, o número baixo de turistas estrangeiros esperados em Salvador se deve ao perfil da Copa das Confederações, que tradicionalmente não atrai muitos torcedores de fora do país. “Mas outros fatores devem ter colaborado para a maioria desses turistas ter sido atraída por Fortaleza, como a proximidade geográfica do Norte e a grade de jogos mais atraente”, avalia.

Por sua vez, o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens na Bahia (Abav-BA), Pedro Galvão, credita a perda de espaço por parte de Salvador aos problemas vividos na cidade. “A violência está muito grande, temos sérios problemas de mobilidade e uma orla abandonada”, resume.

A Secretaria de Turismo da Bahia (Setur) espera, por sua vez, que a Copa deste ano, junto às festas juninas, atraia cerca de 300 mil turistas – 12 mil a mais que no mesmo período do ano passado.

Fonte: Victor Longo – Correio da Bahia

Foto: AFN, UOL e Editoria de arte do Correio*