‘Não queremos interferir no futebol’

Interventor do Bahia, Rátis garante: 'Não queremos interferir no futebol'

Rátis fala em transparência e revela encontro com organizadas

Nomeado interventor do Esporte Clube Bahia, o advogado Carlos Rátis anunciou quais serão os primeiros passos no período em que estará como responsável pela administração do clube.

A primeira ação, de acordo com o interventor, será buscar a lista de sócios em um determinado banco da capital baiano para, a partir desta atitude, conhecer a situação de cada um deles e posteriormente convocar assembleia de sócios.

– Nós vamos, primeiramente, buscar a lista de sócios. Em seguida, com ela em mãos, discutir os prazos para o mais rápido possível estabelecer a nova eleição. Vamos nos informar da real situação de todos eles – disse ao Bahia Notícias.

Carlos Rátis foi objetivo quando o assunto em questão foi o departamento de futebol do clube e a disputa do Campeonato Brasileiro da Série A.

De acordo com o interventor, ciente da preocupação do gestor de futebol Anderson Barros, a ideia é conversar com o dirigente tricolor e comissão técnica para manter o foco na competição e passar tranquilidade.

– Não queremos deixar interferir em nada no futebol. Quero conversar com Anderson Barros e mantê-lo no cargo de diretor. Não queremos a saída de nenhum funcionário por enquanto – prometeu

Rátis fala em transparência e revela encontro com organizadas

O primeiro dia de Carlos Rátis como administrador do Bahia será extremamente movimentado. Além de buscar a lista de sócios, na Caixa Econômica Federal, o interventor deve participar de uma nova reunião.

O advogado, acompanhado do grupo de apoio que conta com outros três juristas, prometeu um encontro com membro das torcidas organizadas, Bamor e Povão.

Além deles, o interventor revelou o convite para o grupo de oposição Revolução Tricolor. O intuito é a escolha de um representante de cada grupo para participação efetiva no processo de transparência do clube.

– Procurei uma pessoa da Bamor, da Revolução Tricolor e buscarei outras pessoas ligadas ao clube. Quero fazer da melhor forma democrática possível

Rátis aproveitou o momento e mandou um recado para os torcedores. De acordo com ele, apaixonado pelo Atlético Mineiro, a intervenção é uma forma de democratizar o clube e não favorecer determinado grupo político.

– Vou me dedicar ao máximo para fazer a nova eleição Meu time é a constituição. Não vou favorecer qualquer grupo, seja ele da situação ou oposição. Isso não será aceitável da minha parte – finalizou.


Tabela interativa da Série A com atualização online

http://uniaotricolorba.com.br/tabelaseriea.asp


Fonte: Felipe Santana – Bahia Notícias

Foto: OAB