Postado por - Newton Duarte

'Auxilio-Cachorro': Para sanear contas, Bahia rejeitou pedido absurdo de Cruzeirense

Para sanear contas, Bahia rejeitou até 'auxílio-cachorro' de R$ 10 mil pedido por cruzeirense

Liberado pelo Cruzeiro, Everton se transferiu para o Fortaleza nesta temporada

Liberado pelo Cruzeiro, Everton se transferiu para o Fortaleza nesta temporada - washington alves/Vipcomm

Com uma folha salarial que não pode superar a cifra de R$ 1,5 milhão, com encargos, o Bahia teve de realizar diversos cortes em seu futebol e segurar o freio nas contratações em 2015. Na caminhada para a final da Copa do Nordeste, a diretoria tricolor rejeitou até mesmo arcar um ‘auxílio-cachorro' de R$ 10 mil pedido pelo cruzeirense Everton para fechar com o clube.

Em seus corredores, ficou batizada, assim, uma exigência feita pelo atleta durante a negociação.

A princípio, o time rebaixado para a Série B costuma pagar R$ 5 mil em auxílio-moradia a seus reforços.

Nas conversas com Everton, no entanto, o valor cobrado foi mais elevado baseado no argumento de que ele precisaria de uma casa maior por contar com mais de um animal de estimação em sua família.

Ainda em situação financeira delicada, o Bahia, claro, negou e o meio-campista acabou indo parar no Fortaleza.

Esse é um exemplo que costuma ser citado no lado tricolor de Salvador para mostrar a nova mentalidade do clube que o conduziu às finais do Nordestão e do estadual e a uma redução em sua folha de pagamento de R$ 1,7 milhão. Ao todo, foram 22 nomes liberados com a queda para a segunda divisão.

Esses são pontos destacados no balanço de 100 dias feito internamente pela equipe.

A aposta maior na base começa a render seus frutos.

Promovido neste ano, o goleiro Jean virou titular e chamou a atenção até mesmo da seleção olímpica de Alexandre Gallo. Bruno Paulista recebeu sondagens de Cruzeiro, Palmeiras e Flamengo. Rômulo é um dos ‘motorzinhos' do meio-de-campo. Enquanto que Zé Roberto voltou de empréstimo, finalmente está recebendo oportunidades e se tornou o novo talismã.

Além de todas essas medidas, houve redução fora de campo de mais R$ 200 mil na folha salarial do setor administrativo.

Apenas um passo à frente para o time que encerrou a última temporada com o pagamento de apenas quatro meses de todo FGTS de 2014, com novembro e 13º em abertos e antecipações das cotas de TV com a Rede Globo.

O Bahia faz a primeira partida da decisão da Copa do Nordeste, contra o Ceará, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador.