Postado por - Newton Duarte

Bahia: 'Em busca das 'cerejas' perdidas'

Em busca de ‘cerejas do bolo’, Bahia quer dois nomes de peso no mercado


Vice-presidente, Valton Pessoa, diz que clube deve trazer dois jogadores de 'maior relevância' para o time titular e que contratações estariam no orçamento baiano


Valton Pessoa, vice-presidente do Bahia, promete nomes de peso

O Bahia 2014 segue no mercado. Depois de contratar oito jogadores para esta temporada, o Tricolor ainda busca nomes para reforçar o elenco. Nesta terça-feira, o presidente do clube, Fernando Schmidt, preferiu não falar em números. Para ele, o mais importante é não inflacionar a folha.

- Não trabalhamos com números. Isso é móvel. Temos que trabalhar, primeiro, na medida que tenhamos recursos, depois na necessidade que temos e depois nos valores envolvidos. Não estamos pensando em inflacionar a folha – disse, no evento de lançamento do Campeonato Baiano, nesta terça-feira.

No entanto, o vice-presidente, Valton Pessoa, deixou claro que a busca no momento é por duas “cerejas” para o bolo tricolor. A intenção é conseguir, para o primeiro semestre, dois nomes de maior relevância. Para o segundo semestre, a ideia é ter mais dois nomes de peso.

- Eu queria dizer ao torcedor que ainda faltam dois nomes de maior relevância. É isso que estamos tentando. As coisas ainda estão acontecendo. Esses bons nomes não são fáceis de trazer no primeiro semestre. Além disso, o Bahia tinha imagem de mau pagador. Mas temos orçamento e consciência de que precisamos, para montar esse time, de dois nomes de maior relevância para o Campeonato Baiano e depois, para o Campeonato Brasileiro, de mais dois – disse.

SAIBA MAIS

Tabela completa União Tricolor Bahia Copa São Paulo Jr

De acordo com o dirigente, a ideia é que os dois primeiros nomes de destaque sejam jogadores que atuam do meio para a frente. Valton ainda fez elogios ao grupo atual, que, segundo ele, é superior ao da temporada passada.

- São dois nomes do meio para frente. Dois meias ou dois atacantes, ou dois meia-atacantes, ou um meia e um atacante. Para escolher esses dois nomes, temos que ter calma e cautela. Não podemos errar. Com o orçamento que temos, não podemos errar. Tem que ser dois nomes para chegar no time titular e fazer a diferença. Já temos uma ótima base, melhor que a do ano passado. Uma base rápida e com peças de reposição. Agora precisamos da cereja do bolo, que é o que temos que trazer. Está dentro do orçamento. A minha vontade é a mesma de todo torcedor: ter o time mais forte possível, mas dentro de uma realidade do futebol baiano e não vá fazer o Bahia sofrer, como no ano passado – disse.


Fonte: Eric Luis Carvalho – GE.COM

Foto: Raphael Carneiro