Postado por - Heitor Montes

Bahia lança Núcleo de Ações Afirmativas para retomar a imagem de "clube do povo"

Em janeiro deste ano, o Bahia criou o Núcleo de Ações Afirmativas (NAA) com o objetivo de consolidar o clube como o “mais democrático do Brasil” e de retomar a imagem de “clube do povo”.

O núcleo foi formado por sociólogos, filósofos, publicitários, um defensor público, professores e pesquisadores sobre a questão de gênero no esporte. Com isso, o Bahia quer tocar em temas delicados da sociedade, como o combate ao machismo, homofobia, intolerância religiosa, entre outros assuntos.

A luta do Bahia por igualdade começou com uma ação direcionada para as mulheres, com um questionário para as torcedoras disponibilizado pela internet. A ação buscava entender a experiência feminina nos estádios.

O presidente Guilherme Bellintani falou ao site Bahia Notícias e falou sobre as suas observações sobre a ação inicial do núcleo:

O projeto nasce de uma necessidade de tratar de questões que são próprias do futebol, mas são tratadas de forma isolada ou sequer tratadas. Temas como participação das mulheres, inclusão social, questões de homofobia e raciais, que são muito comuns no futebol... O núcleo é formado por conselheiros e pessoas que se dedicam sem custos para o clube, mas que estão se propondo para ter medidas que avancem

O dirigente completou:

Tenho acompanhado muito. É um dos temas que estamos acompanhando no momento. Temos uma estratégia de aumentar o número de mulheres no Conselho Deliberativo. Nas chapas, temos a obrigação de 20% das mulheres e estamos buscando o aumento das mulheres no estádio. Temos visto coisas positivas, ideias boas e vamos gerar uma política para melhorar essa questão

A atendente Júlia Fraga, de 18 anos, foi uma das mil torcedoras que responderam ao questionário. Integrante da torcida "Tricoloucas", ela valorizou o trabalho feito:

Achei muito importante porque nós mulheres, embora algumas pessoas achem normal, temos dificuldades. Achei ótimo o Bahia fazer esse núcleo para ouvir a torcedora. Muitas torcedoras deixam de ir aos estádios por medo e isso precisa mudar

A torcedora elogiou as perguntas específicas do questionário e falou sobre o assédio que as mulheres sofrem nos estádios:

Tem perguntas que achei importantes para que o clube conheça o público que está comparecendo ao estádio. Gostei também sobre as perguntas sobre assédio. Muitas pessoas acham que o assédio se resume ao tocar, mas palavras também são assédio. Já ouvi piadinhas, fui questionada sobre minha sexualidade...

O Esporte Clube Bahia declarou que o Núcleo de Ações Afirmativas está aberto para novos torcedores. Para entrar em contato, o Tricolor disponibilizou o e-mail: [email protected]