Postado por - Newton Duarte

Jussandro não joga mais pelo Bahia

Jussandro não joga mais pelo Bahia; Figueirense deve ser o destino

Jussandro não joga mais pelo Bahia; Figueirense deve ser o destino

A limpeza no elenco profissional do Bahia continua. Depois de anunciar a não permanência dos jogadores Wangler, Marcão e Hugo, o departamento de futebol tricolor decidiu não dar continuidade ao processo de renovação contratual do lateral-esquerdo Jussandro.

O jogador, que tinha contrato até o mês de julho, não faz mais parte dos planos da comissão técnica de Marquinhos Santos. O jovem lateral-esquerdo, no entanto, não deve ficar muito tempo sem agremiação.

O Figueirense já demonstrou interesse na contratação e deve levar o camisa 6 revelado no Fazendão para disputa da Série A.

No mês de fevereiro, enquanto negociava assinatura de um novo contrato, o lateral-esquerdo foi afastado do grupo principal. Em entrevista ao Bahia Notícias, no dia 27, demonstrou total interesse em permanecer no tricolor.

Participe e ganhe:

Leia o regulamento e cadastre-se no #UTBnaCOPAenoCORAÇÃOe participe do maior ‘JABÁ’ que o Futebol Baiano já viu

“Meu pensamento, desde o início das negociações, é ficar no Bahia. Quero muito ficar. Eu gosto de estar no Bahia, já demonstrei isso várias vezes, mas a decisão cabe ao meu empresário e à diretoria do clube. Não vai depender de mim, mas, como já disse, meu desejo é continuar”, declarou na ocasião.

No entanto, o desejo do jogador não se tornou realidade. O Bahia informou definitivamente que não quer contar mais com o jogador, o deixando livre para negociar com outro time brasileiro. Uma das alegações é ter outras três opções para posição: Guilherme Santos, Raul e Pará.

O Bahia espera nas próximas semanas também definir o futuro de jogadores que não estão mais no grupo principal: Nadson, Ítalo Melo, Neto, Lenine e Rafael Gladiador.

Passagem pelo tricolor

Jussandro ganhou destaque nacional durante a bela campanha tricolor na Copa São Paulo de Júnior de 2011, quando o Bahia perdeu para o Flamengo na decisão. Foi promovido ao elenco profissional, em 2012, sendo utilizado uma vez por Paulo Roberto Falcão no estadual.

Uma sequência como titular ele só conseguiu mesmo sob comando de Jorginho. Ajudou o Bahia a se manter na elite do futebol brasileiro, despertando o interesse de clubes italianos. Especulações que não se transformaram em propostas completas.

No ano passado, quando o tricolor foi comandado por Cristóvão Borges, iniciou o Brasileirão como titular, mas perdeu o posto da camisa 6 para Raul, contratado com status de melhor lateral do estadual. Neste ano, com Marquinhos Santos, não teve oportunidades como titular.


Fonte: Felipe Santana/Bahia Notícias

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias