Postado por - Newton Duarte

Neste capítulo da 'novela Romagnoli', Emanuel faz elogios: 'Sempre admirei'

Com “novela Romagnoli” em curso, Emanuel faz elogios: “Sempre admirei”

Emanuel Biancucchi manifesta desejo pela permanência de Romagnoli e afirma que não se vê ameaçado pelo conterrâneo que joga na mesma posição

Argentino espera ter a companhia do conterrâneo

A “novela Romagnoli” tem prazo para acabar. Com uma reunião marcada entre jogador e diretoria para o fim da tarde desta segunda-feira, a torcida tricolor espera ansiosa pelo desfecho da trama. No entanto, não apenas os torcedores acompanham com atenção o desenrolar do caso. Os atletas tricolores também aguardam para saber se terão “Pipi”, campeão da Libertadores da América com o San Lorenzo, como companheiro de clube.

E um jogador em particular tem interesse especial no caso. Emanuel Biancucchi, argentino, não fez questão de esconder o desejo de atuar com o conterrâneo a quem sempre admirou. Logo eles que atuam na mesma posição. Mesmo com a possível concorrência de peso, Emanuel, titular na partida contra o Corinthians, no último final de semana, não se vê ameaçado com a chegada de “Pipi”.

- Jogamos na mesma posição. Ele é um jogador que pode jogar em qualquer time. Sempre admirei muito. Se vier, será bom. Também podemos jogar juntos. Não me atrapalha em nada – afirma Emanuel Biancucchi.

Emanuel foi decisivo no empate diante do Corinthians. Saiu do seu pé esquerdo o cruzamento para o gol de cabeça de Kieza. Seja com Charles Fabian, ainda na condição de treinador interino, ou neste início de trabalho de Gilson Kleina, o meia mostrou que pode ajudar o Bahia na sequência do Campeonato Brasileiro. E ele falou sobre isso.

- Acho que, com o professor Charles, eu já estava trabalhando bem. Com o Kleina, que é um bom treinador, também. Estamos procurando jogar de outra forma. Dei uma assistênncia. Isso é muito importante para mim – diz.

Após a saída de Marquinhos Santos, que anunciou sua demissão logo após a partida contra o Internacional, o Bahia não mais perdeu. Sob o comando de Charles Fabian, foram duas vitórias, contra Corinthians e Goiás, e um empate diante do Palmeiras. No sábado, Kleina assumiu a equipe e arrancou um empate diante do Timão, na Arena Corinthians. Mesmo assim, o Tricolor permanece na zona do rebaixamento, na penúltima colocação. Para sair dessa situação, o segredo é continuar trabalhando com tranquilidade, como defende Emanuel Biancucchi.

- Temos que continuar como estamos trabalhando. É Ter tranquilidade. Se continuarmos trabalhando assim, em breve vamos sair dessa situação – diz.

Nesta quarta-feira, o Bahia tenta dar mais um passo na caminhada para sair da zona do rebaixamento. O adversário da vez é o Criciúma, às 21h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova.