Postado por - Newton Duarte

Raio X completo - Corinthians 2 x 0 Bahia

Tricolor perde invencibilidade no segundo turno

DESTAQUES DO JOGO

  • Jejum

393 minutos

Foi o tempo que o Corinthians ficou sem fazer gol, até que Guerrero, de cabeça, desencantou e abriu caminho para a vitória alvinegra em Mogi.

  • Deu certo

4-3-3

Pela segunda vez no ano, Tite armou o trio de ataque com Sheik, Guerrero e Pato. Movimentaram-se bem. Emerson participou de dois gols - um deles do peruano.

  • Deu errado

Tática do Bahia

O meio-campo não teve ninguém que fizesse a bola chegar com qualidade aos três atacantes, facilitando a tarefa da defesa do Corinthians.

A CRÔNICA

A sequência negativa e o jejum de gols ficaram para trás. Com uma atuação intensa e segura, principalmente no primeiro tempo, o Corinthians venceu o Bahia por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Mogi Mirim, e deu uma pausa na crise que assolou a equipe de Tite no mês de setembro. Diante de um adversário direto na luta por posições na tabela do Brasileiro, o Timão mostrou tranquilidade. O Bahia perdeu a invencibilidade no segundo turno da competição.

A vitória deu fim a uma sequência de oito jogos sem resultado positivo do Corinthians. Além disso, foram 393 minutos sem gols até a cabeçada certeira de Guerrero que abriu o placar nesta quarta. O Timão foi aos 34 pontos, contra 32 do Bahia, que passa a ficar mais preocupado com a parte de baixo da tabela.

Autor do segundo gol, Cléber é abraçado por companheiros

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. O Corinthians visita o Atlético-MG em Belo Horizonte, às 16h (horário de Brasília), enquanto o Bahia recebe a Ponte Preta em Salvador, às 18h30.

Quebra de jejum, confiança retomada

A alternativa que Tite encontrou para tentar melhorar o desempenho ofensivo só foi testada uma vez na temporada. Em um jogo de Paulistão, contra o Atlético Sorocaba. De lá para cá, Emerson, Pato e Guerrero não iniciaram um jogo sequer juntos. Nesta quarta, o trio mostrou a característica mais pedida pelo comandante: intensidade. Com movimentação e boas trocas de passes, o ataque envolveu a defesa do Bahia e criou suas chances.

O Bahia criou pouco, com William Barbio, Wallyson e Fernandão muito avançados, mas um meio-campo sem ninguém para criar. Assim, ficou fácil para a defesa renovada do Corinthians – Felipe e Cléber na zaga, Alessandro improvisado na lateral esquerda. O setor teve pouco trabalho e mostrou segurança quando exigido.

Alessandro, do Corinthians, encara marcação de Madson, do Bahia

O Timão jogou bem e tomou conta do primeiro tempo. Quebrar a série negativa do incômodo mês de setembro parecia questão de insistência. A bola aérea era o caminho. Aos 20 minutos, Guilherme desviou cobrança de escanteio de Emerson e encontrou Guerrero sozinho para completar: 1 a 0, e um golzinho alvinegro após 393 minutos.

A confiança voltou, as pernas ficaram mais leves. O retorno de Guilherme também contribuiu para a melhora corintiana. Aos 41, a tendência de um time mais incisivo se confirmou. Nova cobrança de escanteio de Emerson, e cabeçada certeira do estreante Cléber: o segundo gol fez o bom público de Mogi Mirim comemorar o alívio na crise.

Pato voltou a ser titular do Corinthians

Segurança para vencer

Cristóvão Borges corrigiu o buraco no meio-campo com a entrada de Rafael Miranda na vaga de William Barbio. Apesar da melhor organização tática, o Bahia não conseguiu criar. Pressionou pelas laterais nos primeiros dez minutos, sem sucesso. Ao Timão, coube cozinhar a partida e evitar qualquer susto.

Confira também:

Liga dos Campeões - Classificação – Tabela e Regulamento

Tabela interativa da Série A com atualização online

Para uma equipe em situação difícil, nada mais justo. O Corinthians precisava de segurança e confiança, duas coisas que começou a readquirir com a vitória desta quarta-feira. Até Alexandre Pato pôde ser visto na marcação do lateral adversário – em um lance, foi quase até a linha de fundo com Madson.

A falta de agressividade do Bahia contribuiu, claro, já que a equipe tricolor não mostrou o bom desempenho ofensivo de outras partidas. Mesmo se refazendo de uma crise que não vivia há tempos, o Timão já passou o rival desta quarta-feira na tabela de classificação. E deixou um pouco do peso nas costas em Mogi Mirim.


Corinthians 2 x 0 Bahia – 25ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A


Local: Vail Chaves, em Mogi Mirm (SP)

Data:02/10/2013

Árbitro:André Luiz Freitas de Castro (GO)

Auxiliares: Rodrigo Pereira Jóia e Fabiano da Silva Ramires (ambos de GO)

Gols:Corinthians:Cléber e Paolo Guerrero

Cartões Amarelos:

Corinthians: Danilo, Edenilson e Emerson;

Bahia: Helder, Wallyson, Feijão, William Barbio e Lucas Fonseca (Bahia).

Renda:R$ 223.758,00.

Público:9.917 pagantes (10.003 no total).

Corinthians:Cássio; Edenilson, Felipe, Cléber e Alessandro; Ralf, Guilherme (Maldonado), Danilo, Emerson Sheik (Romarinho) e Alexandre Pato; Guerrero.

Técnico:Tite.

Bahia: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Feijão, Hélder e Marquinhos Gabriel (Wangler); William Barbio (Rafael Miranda) Wallyson (Obina) e Fernandão.

Técnico:Cristóvão Borges.

Atuações:Feijão, Helder e Fernandão: as decepções

MARCELO LOMBA – GOLEIRO - Nota: 5,0

Não teve culpa nos gols, mas poderia ter orientado melhor os seus zagueiros. Acabou não fazendo nenhuma defesa importante.

MADSON – LATERAL DIREITO - Nota: 5,0

Ficou preso na defesa e não comprometeu na cobertura, aproveitando o fato de que o Timão atacou mais pelo lado direito de seu ataque.

TITI – ZAGUEIRO - Nota: 6,0

Voluntarioso, não permitiu avanços do Timão pelo meio da zaga. Foi o mais lúcido da defesa baiana. Pelo seu setor, os corintianos tiveram dificuldade de penetrar.

LUCAS FONSECA – ZAGUEIRO - Nota: 5,0

Falhou nas bolas pelo alto, deixando os corintianos marcarem com facilidade os dois primeiro gols. Melhorou um pouco na segunda etapa.

JUSSANDRO – LATERAL ESQUERDO - Nota: 5,0

O Corinthians jogou nas costas do lateral durante quase toda a partida. Melhorou um pouco na segunda etapa, quando a cobertura no seu setor melhorou.

FEIJÃO – VOLANTE - Nota: 4,0

Só conseguiu parar com faltas os adversários. E sofreu com a falha na ligação entre as linhas do Bahia. Mostrou dificuldade para distribuir o jogo.

HELDER – VOLANTE - Nota: 4,0

Foi truculento. Deixou o cotovelo em uma jogada com Guilherme. Não se apresentou para ajudar na criação.

MARQUINHOS – MEIA - Nota: 5,0

O camisa 10 do Bahia não conseguiu criar nada. Limitou-se a compor o meio-campo e aceitou a marcação corintiana.

WANGLER – ATACANTE - Nota: 5,0

Entrou faltando dez minutos e pouco tocou na bola.

WALLYSON – ATACANTE - Nota: 6,0

Cresceu ao trocar o lado direito pelo esquerdo do ataque, no fim do primeiro tempo. Foi o mais acionado no ataque baiano, porém isso não quis dizer muito. Caiu de produção e saiu.

OBINA – ATACANTE - Nota: 5,0

Entrou para tentar melhorar o sistema ofensivo do time baiano e pouco tocou na bola.

WILLIAM BARBIO – ATACANTE - Nota: 5,5

Mostrou uma boa movimentação e tentou buscar o jogo, mas foi presa fácil para a defesa corintiana. Mudou de lado e não conseguiu melhorar. Acabou sacado no intervalo.

RAFAEL MIRANDA – VOLANTE - Nota: 5,0

Entrou no intervalo para reforçar a marcação no meio-campo e não comprometeu. Ganhou algumas divididas de bola.

FERNANDÃO – ATACANTE - Nota: 4,5

Mostrou raça por continuar em campo depois de bater a cabeça com força no gramado depois de uma dividida de bola. Não levou perigo algum à meta do Corinthians.

Corinthians 2 x 0 Bahia - Skout

Passes errados

Roubadas de bola

Faltas cometidas

Madson 5

Titi 2

Jussandro 5

Wallyson 4

Lucas Fonseca 2

Feijão 3

Marquinhos 3

Feijão 2

Fernandão 2

Feijão 3

Hélder 1

Obina 1

Jussandro 2

Wallyson 1

Wallyson 1

Obina 1

Titi 1

Rafael Miranda 1

Wiliam Barbio 1

Titi 1

Madson 1

Hélder 1

Hélder 1

Marcelo Lomba 1

Lucas Fonseca 1

Marquinhos Gabriel 1

Programação de Treinos

Tricolor vai enfrentar a Ponte Preta

Depois de 5 jogos invicto, o Bahia foi derrotado pela primeira vez no 2º turno do Brasileiro, perdendo para o Corinthians, fora de casa.

O próximo compromisso tricolor será contra a Ponte Preta, no domingo, às 18h30, na Fonte Nova.

A delegação tricolor retornará para Salvador nesta quinta-feira e já iniciará a preparação para o importante jogo contra a Macaca.

Confira a programação de treinos para esta partida:

Quinta-feira (03): 11h45: Desembarque em Salvador; 15h - Treino, Fazendão;

Sexta-feira (04): 15h: Treino, Fazendão;

Sábado (05): 09h: Treino, Fazendão;

Domingo (06): 18h30: Jogo contra a Ponte Preta, na Arena Fonte Nova.


Fonte: Rodrigo Faber/Ge.com e ECB

Fotos: Marcos Ribolli /Ge.com e ECB