Postado por - Newton Duarte

Torcedores reconhecem mudança no Bahia

Torcedores reconhecem mudança significativa no time do Bahia

"Espero que quando ela cresça também torça pelo Bahia e que essa herança seja passada por gerações", disse Renata Coelho


Após 9 anos, 9 meses e 9 dias, o clássico Ba-Vi volta a acontecer pelo Campeonato Brasileiro. A partida que ocorreu na tarde deste domingo (21/07), na Arena Fonte Nova, foi válida pela nona rodada do Brasileirão e terminou em empate, sem gols.

A torcida, que em dia de clássico já amanhece em clima de festa nas cores azul, vermelha, branca e preta, levou alegria e rivalidade para dentro do Estádio, por meio de insultos, gritos de guerra, palavras de revolta, desespero e aflição.

Antes do jogo, tanto os tricolores quanto os rubro-negros, estavam confiantes e almejavam muitos gols.

“É o clássico! É sempre uma enorme emoção, e hoje iremos dar a revanche que o Vitória merece”, disse o tricolor Aureo Antunes, momentos antes da partida.

No estádio é possível vê a mistura de todas as faixas etárias e pais com filhos pequenos, no intuito de já influenciar e tentar garantir que aquele time também seja a paixão da família por gerações.

A torcida já forma uma verdadeira família, mas também comparecem aos jogos crianças pequenas acompanhadas dos pais, vestidas com a camisa do time. Como é o caso da filha de Renata Coelho, que possui 2 anos e já vai ao estádio uniformizada com a camisa tricolor.

“Espero que quando ela cresça também torça pelo Bahia e que essa herança seja passada por gerações. Sempre que vamos assistir aos jogos, trazemos ela conosco”, explicou Renata.

Alguns torcedores do Bahia acreditam que o time começou a ter uma mudança gradativa após o afastamento de Marcelo Guimarães Filho.

“Se MGF ainda estivesse na direção do Bahia, eu não iria comparecer ao jogo. Porque a gente não sabia o que de fato era verdade, faltava clareza na direção do antigo presidente do time, ele não passava confiabilidade alguma à torcida”, revelou o tricolor Marcelo Reis.

Tal opinião também foi apoiada por alguns rubro-negros, que já notaram uma mudança significativa no time rival. “O Bahia melhorou por causa da mudança da diretoria”, disse Bruna Emilly.

“Hoje vai ser um jogo mais difícil, porque o Bahia não é mais o mesmo, mas continuamos superiores”, relatou o rubro-negro Diego Diram.

Posição apoiada por Larissa Buffone: “O Bahia está mais centralizado, mas mesmo assim somos melhores”.

Para o tricolor Antônio Carlos, o Bahia perdeu grandes oportunidades de vencer. "A mudança do time em campo já nos dá o retorno do bom trabalho que está sendo realizado pelo técnico Cristóvão Borges. O time está evoluindo e acredito que ainda irá surpreender até o final do Brasileirão”, explicou o tricolor Antônio.

"Sou torcedor do Vitória, mas o time estava um pouco recuado, jogando mais no contra-ataque. E reconheço que o Bahia jogou melhor neste domingo, com um maior volume no jogo", disse Ítalo Decânio.

Arena recebeu um bom público


Tabela interativa da Série A com atualização online


Fonte e fotos: Laís Oliveira –Tribuna da Bahia