Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

RACISMO: Kleina pede punição aos racistas, mas isenta Grêmio de responsabilidade

5

Kleina pede punição aos racistas, mas isenta Grêmio de culpa

Kleina pede punição aos racistas, mas isenta Grêmio de culpa

Treinador do Bahia, próximo adversário do Grêmio no Campeonato Brasileiro da Série A, domingo (31), às 18h30, Gilson Kleina repudiou a série de insultos direcionadas ao goleiro do Santos, Aranha, na partida entre as equipes pela Copa do Brasil.

Sempre bem humorado nas entrevistas, o comandante do tricolor baiano mudou de postura quando foi questionado sobre o ato de racismo praticado na Arena do Grêmio, na última quinta-feira (28). Mais sério, e ao mesmo tempo preocupado com a cena que viu, Kleina condenou a atitude de parte dos gremistas presentes no estádio.

O técnico do Bahia, porém, ao falar sobre o tema, saiu em defesa da agremiação Grêmio e cobrou das autoridades uma punição severa aos torcedores identificados, e não ao clube de futebol que, segundo ele, não teve culpa nas história.

"Condeno, sim, o que aconteceu, Mas, eu não acho que deve punir o clube. O Grêmio não tem como monitorar seus torcedores o tempo todo, e nem o que eles dizem. Foi uma minoria gremistas que, se identificada, tem que ser penalizada", respondeu.

Kleina foi mais além. O técnico do Bahia fez uma breve análise do comportamento das pessoas na sociedade brasileira, principalmente quando estão no estádio de futebol, e pediu uma maior reflexão sobre o assunto.

"Os torcedores, quando entram no estádio, acham que podem tudo. É só você ficar ali onde nós (treinadores) ficamos e ouvir o quanto somos xingados, ofendidos, independente se o cara está com o filho ou a família do lado…"

O comandante do Bahia relembrou o que aconteceu na Arena do Grêmio e, antes de finalizar a entrevista, cobrou novamente punição aos responsáveis.

"Eu repito que condeno o ato, mas não o clube. A pessoa que fez merecer ser condenada para tendenr o que fez, e respeitar os seres humanos que estão lá para trabalhar, são os protagonistas."

Comentários
Carregando...