Torcidabahia
Uma grande torcida, merece um grande site

Rafael Miranda lamenta ausência da torcida e define clima: “É final”

6

Volante diz que Bahia precisa vencer para se distanciar dos rivais contra o rebaixamento e minimiza encontro com o ex-treinador Marquinhos Santos
 

Foto Reprodução

O Bahia entra em campo neste domingo em uma partida crucial para as suas pretensões na luta contra o rebaixamento. O adversário da vez é o Coritiba, time que briga diretamente com o Tricolor contra o rebaixamento, neste domingo, às 18h30, na Fonte Nova. Para o volante Rafael Miranda, o Bahia precisa vencer para se afastar da zona de perigo. As duas equipes têm o mesmo número de pontos. Por isso, para Miranda, o clima é decisão.

– A gente sempre gosta de falar que o próximo jogo é o mais importante. Nesse caso é mesmo porque é um jogo de seis pontos. Se a gente vencer, nos distanciamos de um adversário direto, e se perdermos, da mesma fora. É um jogo fundamental. É mais uma final. Independentemente do adversário, na situação que vivemos, temos que encarar como final. E com um adversário direto temos oportunidade abrir três pontos – disse.

Na partida, o Bahia não poderá contar com a sua fiel torcida. Isso porque o clube cumpre punição por incidentes ocorridos na oitava rodada, e por isso joga com portões fechados. Rafael Miranda lamentou a situação e disse que é preciso encontrar novas formas de se motivar.

– Não gosto de jogar sem torcida, mas a gente tem que se motivas de outra forma, mas tem vários outros motivos. Temos que dar algum jeito de dentro de campo se motivar. Atuar com o torcedor apaixonado e vibrante no estádio é mais gostoso, mas independente disso temos que nos motivar. Vamos fazer de tudo para vencer – disse.

Como se não bastasse a luta contra o rebaixamento, a partida ainda tem outro diferencial, uma vez que marca o reencontro do Bahia com Marquinhos Santos, ex-técnico do Tricolor e agora comandante do Coritiba. Mas para Miranda, o reencontro é normal.

– Reencontro é natural. Futebol é assim, e no Brasil ainda mais, já que aqui ainda temos essa filosofia de trocar muito de treinador, então vai ser bem normal esse reencontro – disse.

 

 

Comentários
Carregando...