Sempre atrasados

Sempre atrasados

Começou a verdadeira “contagem regressiva” para o início da Copa do mundo no Brasil. Um evento que está custando muitos bilhões a fundo perdido do erário.

Em todos os países onde foi realizada a disputa, algum legado importante para a população na área de infraestrutura, educação ou saúde foi deixado. Aqui no Brasil, assim como na preparação das Olimpíadas, o que vemos é um Governo perdulário e tolerante a sucessivas denúncias de corrupção e mau uso do dinheiro público, sem qualquer tipo de apuração ou punição.

Pior ainda, é a vergonha internacional de obras atrasadas e recheadas de problemas. Quase tudo precisa ser refeito ou melhorado.

 

Hoje, no Rio de Janeiro, foi inaugurado na praia de Copacabana, um relógio com a contagem regressiva para a competição, com cerca de 5m de altura e um formato curvo. Participaram Pelé, Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, do CEO do COL, Ricardo Trade, o presidente da Hublot (fabricante do relógio), Jean-Claude Biver, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

Já em Salvador, o mesmo instrumento, que deveria ter a forma de uma “caxirola”, mostra atraso de dois dias em sua marcação. Talvez, a Copa para nós Baianos, realmente vá começar após, para podermos fazer jus à fama de indolentes que a mídia sudestina impõe ao nosso povo.  

A Secopa, Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo, afirmou que o número errado mostrado pelo relógio é resultado de um erro da empresa que realiza a manutenção do equipamento. Segundo a autarquia, o reparo da informação no mostrador do relógio já foi solicitado.

Como sempre, “repetimos” nossos erros. Nada muda. O Brasil deveria ter como símbolo: O Coelho Branco. Haja vista, estarmos sempre atrasados. Ademais, parecemos mesmo viver no país das maravilhas. Pois, somos como “Alices”, governados por uma Rainha de Copas, devidamente manipulada por um Valete.

Fotos: Reuters, Nildo Santos / TV Bahia e disneymania